Tudo que você precisa saber sobre a Quarta Revolução Industrial

Tudo que você precisa saber sobre a Quarta Revolução Industrial

O curso da história da humanidade é geralmente referenciado por grandes marcos — revoluções que reestruturam a sociedade e o mundo como o conhecemos. São períodos que podemos apontar como transformadores e que, graças ao avanço da tecnologia, estão ocorrendo cada vez mais rápido.

Atualmente, já é possível sentir os efeitos da chamada Quarta Revolução Industrial ou Indústria 4.0, pois a convergência tecnológica nas áreas física, biológica e digital está propiciando transformações radicais para setores e povos de todo o globo.

Na sequência, explicaremos tudo que você precisa saber sobre a Quarta Revolução Industrial e seus impactos. Achou interessante? Então, continue acompanhando!

No que consiste uma revolução industrial?

Nossa história é subdividida em períodos que têm como marcos principais alguma reestruturação profunda. A revolução neolítica, por exemplo, foi um divisor de águas tão marcante que é utilizada por historiadores e antropólogos para definir a fronteira entre História e Pré-História.

Essa grande transformação — quando a utilização de ferramentas e avanço das técnicas agrícolas mudaram, para sempre, a história do Homem — foi apenas a primeira de uma série de revoluções. Em comum, as revoluções se caracterizam pelo desenvolvimento da ciência, tecnologia e do conhecimento humano e, de uma maneira geral, afetam a forma como a sociedade se estrutura e se desenvolve.

Com a máquina de vapor, no século XVII, o mundo vivenciou a Primeira Revolução, um período profundamente transformador, que impulsionou toda a indústria moderna. Posteriormente, as indústrias química, de aço, petróleo e elétrica constituíram — no período entre o final do século XIX e o final da 2ª Guerra Mundial — a Segunda Revolução Industrial.

Já a Terceira Revolução Industrial teve como marcos definidores a ampliação das fontes de energia utilizadas no mundo e a robótica. Agora, a revolução que promete promover alterações em indústrias e vida prática das pessoas é a Quarta Revolução Industrial, que explicaremos detalhadamente o que é ao longo deste artigo.

Mas, afinal, o que é a Quarta Revolução Industrial?

Trata-se de uma revolução resultante da convergência digital, física e biológica com base em tecnologias como:

  • computação em nuvem;
  • internet das coisas;
  • big data;
  • blockchain;
  • inteligência artificial;
  • biotecnologia.

Entre os principais desdobramentos que estão por vir, destacam-se as mudanças profundas nas áreas de transporte, finanças, saúde e varejo. Ao nível pessoal, a automação transformará nossas residências e a forma como nos transportamos pelas cidades.

Tamanho impacto é resultado direto de uma característica que diferencia a Quarta Revolução Industrial de todas as anteriores: agora todos os setores sociais são afetados. O motor que impulsiona tamanha revolução é a capacidade computacional ilimitada propiciada pela Tecnologia da Informação.

Quais os reflexos dessas mudanças na Indústria?

As mudanças promovidas pela Quarta Revolução Industrial são percebidas de maneiras distintas — tanto em efeitos quanto em intensidade —, a depender de cada setor. Profissionais que atuam tanto com vendas quanto no setor produtivo, por exemplo, já estão tendo que desenvolver novas competências para lidar e manusear soluções digitais.

Já os líderes empresariais estão percebendo a necessidade de investir em treinamento e ferramentas para que possam acompanhar e se beneficiar da Quarta Revolução Industrial.

Apesar da tecnologia ter criado grandes revoluções ao longo da história, os reflexos da Quarta Revolução Industrial não possuem precedentes tanto em magnitude quanto em proporções e geram, diariamente, verdadeiras quebras de paradigmas na sociedade.

Como essas transformações estão fazendo, gradualmente, com que a maioria das tarefas repetitivas possa ser realizada automaticamente, a saída para preservar o espaço no mercado de trabalho é a educação continua e o desenvolvimento de habilidades voltadas para criatividade, comunicação e tecnologia da informação, neurociências e genética.

As repercussões da Quarta Revolução Industrial são tão transformadoras que até mesmo a segurança geopolítica e os padrões de ética mundiais podem ser afetados. Os métodos produtivos passarão por processos de automatização praticamente completos, o que levará a produção a uma completa independência da mão de obra bruta humana.

Tudo isso viabilizado pela expansão da computação em nuvem e, claro, pela internet das coisas, resultando em sistemas que associam máquinas a processos digitais para tomada de decisão, o chamado Machine Learning.

Algumas dessas reestruturações da lógica industrial, social e econômica já podem ser observadas com mais proximidade. A moeda virtual Bitcoin e os blockchains (estrutura de dados que funciona como uma representação de registros de transações ou entradas de contabilidade financeira), por exemplo, estão remodelando a forma como moedas fiduciárias e sistemas bancários são pensados.

Economistas do mundo inteiro já admitem que as transformações geradas pela Indústria 4.0 (que já estão acontecendo) exigem que todo o sistema econômico seja reestruturado.

Quais as oportunidades da Quarta Revolução Industrial?

A Quarta Revolução Industrial romperá com o modelo de produção a que estamos habituados. Ela será focada em novos processos e produtos possibilitados pelos avanços da convergência crescente entre TI, automação e biologia. As empresas precisarão se adaptar a um mundo cada vez mais interligado, ágil e eficiente.

 

Gostou de ler sobre a Quarta revolução Industrial? Então, não deixe de compartilhar este artigo com seus amigos nas redes sociais, para que todos possam ficar por dentro dessa grande transformação que nos aguarda!

Gostou desse conteúdo?

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos diretamente no seu email

Também pode lhe interessar