Planejamento estratégico empresarial: como fazer um plano de expansão de operações?

Planejamento estratégico empresarial: como fazer um plano de expansão de operações?

A tendência de toda empresa é almejar o crescimento no seu mercado de atuação. De preferência com um desenvolvimento ordenado e bem controlado.

Tudo isso depende de um planejamento estratégico empresarial feito de forma profissional, mitigando riscos e aproveitando as oportunidades que possam ser encontradas.

É preciso, então, que os gestores tomem alguns cuidados e saibam conduzir esse processo. Acompanhe este artigo para saber mais!

Possíveis momentos de expansão

Em alguns casos a escolha do momento de ampliação da empresa precisa ser mais bem pensada do que em outros.

Sua organização pode estar estabilizada o suficiente e com um bom nível de reservas que ofereça condições confortáveis para se estudar formas de expansão gradativa e bem assistida. Nesse caso, tudo ocorrerá de maneira mais suave, com um ritmo determinado internamente.

Por outro lado, o mercado pode oferecer algumas janelas de oportunidades que devem ser analisadas e respondidas com velocidade. É o caso, por exemplo, de quando a divulgação de determinado tipo de produto ou serviço é feita de forma espontânea por uma pessoa com grande influência, o que resulta no surgimento de uma tendência no seu mercado. Isso pode gerar de um aumento não previsto da demanda ou oportunidades que sua empresa deve aproveitar para expandir seu alcance.

Nesses casos, são necessários esforços sem muito tempo de preparação, mas não significa que um planejamento estratégico empresarial não seja igualmente necessário.

Montagem do planejamento estratégico empresarial

Um bom plano de expansão de operações é baseado em um mapeamento da situação institucional. Dentre algumas opções de metodologias existentes no mercado, normalmente uma das melhores práticas é estruturar uma Matriz SWOT e em seguida utilizar o 5W2H para a implementação.

SWOT

Sem muita complicação, a Matriz SWOT tornará possível enxergar o que há de favorável e desfavorável tanto no seu ambiente interno como no externo.

Resumidamente, ela exige que sejam listadas as suas Forças (Strenghts) e Fraquezas (Weaknesses), que respondem por uma análise interna. Assim, é possível perceber o que pode ajudar ou atrapalhar no movimento de expansão.

Já quanto ao ambiente externo, demanda que sejam levantadas as Oportunidades (Opportunities) e Ameaças (Threats) que o mercado proporciona naquele momento.

Considerando então tudo que contribui e também o que pode dificultar (e precisa ser revisto quando possível), ficará muito mais fácil traçar um plano estratégico de ação para a expansão.

5W2H

Depois que todo o cenário foi mapeado e já se consegue desenhar decisões do que deve ser feito e como deve ser feito, é chegado o momento de criar uma estrutura que guiará todo o processo além de controlar as atividades e os responsáveis envolvidos.

Também famoso e conhecido de muitos gestores, o sistema de 5W2H é uma ótima ferramenta para traçar o plano de ação.

Consistindo em uma lista de perguntas que orienta o pensamento e cerca as preocupações que se possa ter com cada atividade, ele mantém o foco ao mesmo tempo em que determina um escopo bem definido para a ação.

Para cada tarefa a ser realizada, é preciso responder as seguintes questões:

  • 1W – What (O que será feito)?
  • 2W – Why (Porque será feito)?
  • 3W – Where (Onde será feito)?
  • 4W – When (Quando será feito)?
  • 5W – Who (Por quem será feito)?
  • 1H – How (Como será feito)?
  • 2H – How much (Quanto custará)?

Tendo todas as respostas para cada ação que deve ser realizada, o plano de expansão de operações está devidamente estruturado. O próximo passo é colocá-lo em prática.

Controle

Durante toda a execução do seu planejamento estratégico empresarial se faz necessário conseguir encontrar uma ferramenta adequada de controle.

Por mais que as pessoas envolvidas estejam motivadas e demonstrem sinergia com as metas estabelecidas, existem muitas variáveis que não podem ser administradas durante o processo.

Cada uma dessas mudanças e obstáculos que vão surgindo pelo caminho, assim como a evolução das próprias atividades planejadas, deve ser acompanhada com cuidado.

Tudo isso em um tempo adequado para que seja possível adotar medidas para a correção de rota em caso de necessidade.

Sendo assim, busque ferramentas de TI que possam oferecer um bom suporte para o crescimento da empresa. Estas ferramentas devem integrar os envolvidos, oferecer relatórios sempre atualizados e que consigam apoiar o empreendedorismo de todos os participantes do plano de ação.

Lembre-se: toda expansão precisa ter um acompanhamento bem criterioso.

Avanço gradativo

O movimento de crescimento normalmente acontece por meio de fases e é importante que cada uma delas seja devidamente consolidada para que se possa passar para a próxima etapa.

O que alguns gestores se esquecem na hora de ampliar as operações da empresa é que muita energia e recursos são consumidos para que se possa crescer e é necessário que esse crescimento seja sustentável.

É preciso manter a estrutura de pé, acostumar com a nova condição, assimilar possíveis inovações, o ritmo, a demanda de trabalho e os resultados.

Se a sua organização atende hoje um certo número de clientes e pretende conseguir dobrar esse volume, saiba que isso pode demorar um tempo.

Por isso, meça bem sua capacidade de investimentos e, sempre que possível, tente fracionar as etapas. Em vez de imobilizar grandes volumes de verba em equipamentos de processamento que dobram a sua capacidade, por exemplo, pense em fazer isso de maneira gradativa e controlada contratando serviços de cloud computing.

Um bom plano de expansão deve estar bem calçado em um planejamento estratégico empresarial sólido e em uma atuação madura e profissional dos gestores, com uma visão realista de todo o cenário.

A cada nova etapa vencida, confira os seus KPIs (Key Performance Indicators), veja se a estrutura está firmemente apoiada nos resultados e, se tudo estiver indo bem, avance.

Para descobrir outras boas estratégias de administração de negócios, as melhores práticas do mercado, além de ter acesso às dicas que podem ajudar bastante a sua empresa, siga-nos em nossas redes sociais:  LinkedIn, Facebook, Twitter, Google+ e YouTube.

Gostou desse conteúdo?

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos diretamente no seu email

Também pode lhe interessar