CentralServer participa da Semana IPv6

O CentralServer anunciou a sua participação na Semana IPV6, evento coordenado pelo Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br) de 6 a 12 de fevereiro de 2012. A Semana IPv6 tem por objetivo fomentar a adoção do novo padrão de comunicação que vem sendo implantado gradualmente na internet, o IPv6.

Juliano Simões, Diretor de Tecnologia do Central Server, explica a importância da mudança: “Cada dispositivo ligado à internet possui um endereço de identificação, o IP (Internet Protocol). Desde 1977, quando foi criado o IP, utiliza-se a versão 4 do protocolo com 32 bits (quatro sequências de três números) que gerou 4,3 bilhões de combinações.” Em 2011, a entidade que controla a distribuição dos endereços IP (IANA – Internet Assigned Number Authority) divulgou que forneceu os últimos lotes de IPv4 aos continentes.

Quando esgotar a distribuição dos endereços IPv4 dentro dos países, qualquer site, aplicativo ou aparelho ligado à internet terá que estar adaptado ao IPv6, que utiliza 128 bits e possibilita mais de 340 “undecilhões” de endereços. O prazo para o esgotamento do IPv4 varia em cada região do planeta, mas as estimativas atuais indicam que os endereços disponíveis serão consumidos em 2 a 3 anos“, explica Simões.

Durante a Semana IPv6, são realizados testes coordenados de funcionamento do novo protocolo da internet, envolvendo: portais Web, provedores de acesso e serviços Internet e usuários finais. O evento ocorre paralelamente à Campus Party Brasil, que reúne milhares de usuários da internet por uma semana em São Paulo para realização de encontros, palestras e acesso à internet em alta velocidade com IPv6 nativo.

 

Conversando com dois mundos

Segundo Simões, em breve, todos os sites hospedados pela empresa passarão a operar em dual stack, ou seja, estarão acessíveis simultaneamente através dos protocolos IPv4 e IPv6. Isso facilitará o processo de transição enquanto o IPv6 é implantado gradativamente nos demais elos da infraestrutura, ou seja, nas operadoras de telecom, nos provedores de acesso e nos computadores dos usuários.

É importante ressaltar que os clientes CentralServer não precisarão realizar alterações em seus websites e sistemas para que eles passem a operar também a nova versão do protocolo. Todas as alterações e adequações serão realizadas pelo CentralServer em sua infraestrutura, de forma transparente para o Cliente.

Clique aqui para baixar essa notícia em formato PDF.

 

 

Gostou desse conteúdo?

Fique atualizado recebendo gratuitamente nossos artigos diretamente no seu email

Também pode lhe interessar

x

Peraí... Você segue uma rotina de backup confiável?

Saiba como manter seus dados seguros, acessíveis e íntegros.

Acesse aqui o seu Guia prático!