Ataques DDoS: como se proteger?

Ataques DDoS: como se proteger?

Dados mais recentes mostram que ataques DDoS estão ficando cada vez maiores e mais frequentes. O maior deles, em 2016, foi pelo menos 73% maior que o pior ataque experimentado em 2015 e, embora eles não sejam novidade, sua escala atual assusta, já que são difíceis de bloquear e podem causar grandes prejuízos. Mas o que é isso e por que é tão preocupante?

No artigo de hoje você vai entender melhor como eles acontecem, quais suas consequências e que tipo de estratégias podem proteger a sua empresa.

O que é um ataque DDoS?

Um Ataque de Negação de Serviço Distribuído — ou DDoS (Distributed Denial of Service) — é uma tentativa de esgotar os recursos disponíveis para uma rede, app ou serviço a fim de que usuários genuínos não consigam obter acesso. É utilizada uma variedade de técnicas para enviar solicitações a um site, o que aumenta seu tráfego a ponto de sobrecarregá-lo, tornando-o virtualmente inacessível.

Desde 2010, impulsionados em grande parte pela ascensão do ativismo hacker, vimos um renascimento do ataque DDoS que levou a diversas inovações em termos de ferramentas, alvos e técnicas. Hoje, ele evoluiu para  ataques de difícil detecção, que segmentam aplicativos, ultrapassam a infraestrutura de segurança das empresas e enganam firewalls a fim de atingir seu objetivo.

Como um ataque DDoS ocorre?

Cada ataque DDoS acontece de uma maneira diferente e existem inúmeras formas de colocá-los em prática. Entretanto, os vetores de ataque geralmente se encaixam nas seguintes categorias: ataques volumétricos, ataques de exaustão e ataques de camada de aplicação. Hackers mais sofisticados combinam esforços volumétricos, de exaustão e de camada de aplicação em um único ataque sustentado, tornando-o ainda mais difícil de combater e altamente eficaz.

Ataques volumétricos tentam consumir a largura de banda do serviço alvo ou entre uma rede específica e o restante da internet. Eles geralmente são responsáveis por congestionamentos e são o tipo mais comum de ataque DDoS. Segundo a Arbor, representam cerca de 65% do total relatado.

Ataques de exaustão ou de protocolo, por sua vez, são aqueles que segmentam a conexão de rede com firewalls, servidores de aplicativos e outros componentes de sua infraestrutura em busca de uma vulnerabilidade. Provavelmente, o tipo mais comum de ataque dessa natureza é o ping da morte, que envia um pacote grande de bytes para o destino a fim de sobrecarregar o servidor. Quanto mais o alvo tenta responder aos pings, mais largura de banda é consumida até que todo o sistema falhe.

Ataques de camada de aplicação segmentam alguns aspectos de um aplicativo ou serviço e podem ser altamente eficazes mesmo partindo de uma única máquina. Seu objetivo é interromper a transmissão de dados entre hosts e a forma mais comum de se fazer isso é com uma inundação HTTP.

Quais são as consequências de um ataque DDoS?

Um ataque DDoS é uma ameaça à continuidade dos negócios. Conforme as organizações se tornaram mais dependentes da internet e de aplicativos e serviços baseados na web, sua disponibilidade se tornou tão essencial quanto a eletricidade.

Por isso, DDoS não são uma ameaça apenas para varejistas, serviços financeiros e empresas de jogos que têm alta demanda por disponibilidade. Eles também se destinam a aplicativos críticos de negócios nos quais sua organização confia para fazer a gestão de operações diárias — e-mail, ferramentas de automação de venda e CRMs podem ser afetados por eles.

Quando bem sucedido, o ataque DDoS pode levar a clientes irritados, perda de receita e danos a sua marca. Por outro lado, se os aplicativos que você usa ficam indisponíveis, as operações da empresa e a produtividade da sua equipe são comprometidas. Sites internos, por exemplo, que são importantes para muitos dos seus parceiros, quando offline afetam a cadeia de suprimentos e podem levar à interrupção da produção.

Quando esses ataques são bem sucedidos significa que sua organização está vulnerável e, provavelmente, são apenas os primeiros de muitos. Enquanto soluções de segurança mais robustas não forem implementadas, hackers continuarão vitimando seu negócio.

Como me proteger de ataques DDoS?

Existem algumas estratégias que você pode implementar agora mesmo para se proteger dos ataques DDoS. Confira algumas delas a seguir:

Invista em largura de banda

Provavelmente, a maneira mais fácil de se proteger contra ataques DDoS é certificando-se de que há bastante de largura de banda na conexão da sua empresa com a internet. Com uma elevada largura de banda para atender a solicitações de tráfego maiores é possível se prevenir contra ataques em baixa escala.

Tenha uma conexão reserva

Mantenha uma conexão backup com um conjunto separado de endereços de IPs para seus usuários críticos. Isso dá ao seu negócio um caminho alternativo caso o circuito primário seja sobrecarregado com solicitações maliciosas.

Aprenda a identificar um ataque

Caso execute seus próprios servidores, você deve ser capaz de identificar que está sob ataque. Afinal, quanto mais cedo você perceber que há problemas em seu website, mais cedo poderá resolvê-los.

Familiarize-se com a análise de tráfego de entrada em suas redes e, assim, você terá facilidade para notar anomalias. Picos acentuados ou um surto súbito de visitantes são sinais do início de um ataque DDoS.

Adquira sistemas de detecção de intrusos

Instale um sistema de detecção de intrusos. A maior parte deles conta com soluções para proteger seus sistemas em caso de ataques DDoS, como a verificação de conexão, que impede que certas solicitações cheguem até suas páginas e redes.

Use um serviço de proteção remota de DDoS

Use um serviço de proteção remota de DDoS. Vários fornecedores oferecem o recurso e eles têm dispositivos de prevenção especificamente projetados para detectar e interromper ataques DDoS em curso.

Como funciona a proteção remota de DDoS?

A proteção remota de proxy fornece uma camada extra para impedir que hackers atinjam sua rede ou serviços. Esse tipo de solução oculta seu IP real e envia todo o tráfego que chega ao seu website por uma rede de mitigação. Todo o processo ocorre sem que seus visitantes percebam e sem comprometer a responsividade da sua página.

A proteção remota é uma abordagem em camadas para a segurança proativa e reativa. Seu fornecedor de proxy acompanha continuamente a segurança do site e identifica riscos antes que eles se tornem realidade. As soluções podem ou não ser baseadas na nuvem e contam com firewalls e sistemas de prevenção de intrusão que mitigam as principais ameaças, sejam elas ataques volumétricos ou tentativas de invasão bruteforce.

Um dos grandes motivos para optar pela alternativa é que a proteção remota de DDoS aumenta tanto a segurança quanto o desempenho dos seus aplicativos HTTP. Além disso, a relação custo-benefício e a comodidade da solução preventiva ajudam a proteger seu negócio e a evitar imprevistos.

 

Gostou de entender melhor como funciona um ataque DDoS? Siga a CentralServer nas redes sociais e fique sempre por dentro das novidades da TI. Estamos no TwitterFacebookLinkedinYoutubeGoogle+!

Gostou desse conteúdo?

Fique atualizado recebendo gratuitamente nossos artigos diretamente no seu email

Também pode lhe interessar

x

Peraí... Você segue uma rotina de backup confiável?

Saiba como manter seus dados seguros, acessíveis e íntegros.

Acesse aqui o seu Guia prático!