Afinal, qual a garantia de segurança de dados na nuvem?

Afinal, qual a garantia de segurança de dados na nuvem?

Mesmo que a Cloud Computing tenha passado de tendência à necessidade para as empresas, a questão da segurança na nuvem ainda divide opiniões.

As culturas tradicionais de TI afirmam que os dados de uma empresa estão mais seguros quando armazenados em seu data center local, dentro da empresa.

Mas você não acha que o acesso, seja por meio da rede interna ou pela internet, aos dados críticos armazenados em sua empresa os deixa muito mais vulneráveis do que se estivessem armazenados em uma nuvem?

Vou explicar por que: considere um provedor de soluções em nuvem que possui local adequado e dentro dos protocolos de melhores práticas do mercado, com segurança de acesso para estruturas físicas e lógicas e diversas barreiras tecnológicas contra invasões.

Além de tudo isso, lembre-se que o provedor oferece aos clientes os serviços de uma equipe especializada, dedicada e focada em Segurança e Gestão da nuvem.

Todos esses recursos oferecem, de fato, maior segurança aos dados e aplicações da sua empresa, ao contrário do que ocorreria se estivessem hospedados em um data center interno.

Nuvem e a garantia da continuidade dos negócios

Os CIOs e líderes de TI sofrem constante pressão para que encontrem e apresentem soluções que permitam que as empresas armazenem e mantenham os dados altamente críticos em um ambiente totalmente seguro.

É importante ressaltar que garantir a continuidade de negócios é muito mais do que ações de recuperação de desastres de dados e de sistemas. Falhas devido às configurações de software e hardware, e erros humanos, são os principais responsáveis ​​pelas interrupções que ocorrem nas operações das empresas.

Dicas para garantir a segurança

Infelizmente, incidentes de segurança sempre irão existir em qualquer arquitetura, seja ela em nuvem ou fora dela.

O uso das boas práticas e padrões de mercado são os primeiros passos para garantir a segurança na nuvem. Podemos destacar algumas delas:

  • Atender aos requisitos de conformidade e normativos

Algumas certificações e regulamentações são obrigatórias, e adotá-las internamente é o melhor caminho para garantir a segurança dos dados.

Além disso, ao buscar certificações e selos de conformidade, as empresas demonstram ter seus ambientes na nuvem de acordo com as principais organizações regulatórias, atendendo aos requisitos de segurança, identidade e conformidade.

  • Uso rigoroso de controles de acesso

O controle de acesso aos dados é regra obrigatória para qualquer empresa. Gerenciar os acessos permite regular como usuários e clientes acessam o ambiente.

Dessa forma, é possível evitar incidentes de segurança que possam impactar o ambiente como, por exemplo, o roubo ou perda de dados.

  • Investir em criptografia de dados

A criptografia é um dos mecanismos para proteger informações estratégicas ou confidenciais na nuvem. Ela reforça a proteção de documentos e projetos importantes para os negócios.

Os bons provedores em nuvem oferecem esse conjunto de regras que codificam as informações, que são decifradas apenas pelo seu destinatário.

  • Contar com seu provedor de nuvem

O provedor de nuvem pode ser um grande aliado para a segurança da sua empresa. Seu departamento de TI contará com tecnologias e profissionais focados em prevenir e tratar incidentes, diminuindo impactos na continuidade de negócios.

Gestão eficiente da segurança na nuvem

É comum observar que no cenário corporativo, independentemente de segmento ou porte, as questões de segurança da informação muitas vezes não são tratadas com a devida importância estratégica.

Um dos motivos é que não são providos recursos tecnológicos exigidos para minimizar riscos para, assim, garantir a continuidade das operações críticas do negócio.

A contratação de serviços em nuvem por meio de um provedor confiável ajudar a garantir que a gestão da segurança dos seus dados na nuvem seja eficiente, assertiva e de acordo com as necessidades específicas do seu negócio.

É preciso ter os controles necessários para proteção dos ativos de TI bem definidos, tornando claras as responsabilidades do gerenciamento e monitoramento desses controles de forma contínua.

Por isso, a estratégia de defesa deve envolver funcionários, fornecedores e diretoria. A empresa precisa definir sua linha de trabalho e avaliar a capacidade de pessoal, processos e tecnologias existentes em relação à segurança.

  • Terceirização da segurança e gestão da nuvem

A terceirização da segurança é uma opção que traz grandes benefícios para as empresas. Por exemplo pelo fato de contar com o serviço de profissionais qualificados e experientes em segurança da informação, sem precisar investir recursos ​​para contratar, treinar e reter talentos.

A terceirização atende a objetivos estratégicos, possibilitando o direcionamento de esforços da TI a outros setores da empresa, como governança corporativa, por exemplo.

Os requisitos de conformidade e certificações também contribuem para que empresas optem pela terceirização de segurança na nuvem para cumprir obrigações regulatórias, que incluem legislações e organizações de controle.

O conjunto das boas práticas faz com que as empresas alcancem os melhores resultados para a alta disponibilidade de produtos e serviços.

Gostou desse conteúdo?

Fique atualizado recebendo gratuitamente nossos artigos diretamente no seu email

(Visualizado 281 vezes, 1 vezes visualizado hoje)