7 Mitos sobre a computação em nuvem

7 Mitos sobre a computação em nuvem

Quando se trata de computação em nuvem, alguns gestores demoram a dar os primeiros passos por acreditar em mitos. Conheça a seguir quais são e as verdades sobre eles:

1. A computação em nuvem só pode ser usada por empresas muito grandes: É mito!

A computação em nuvem pode ser usada desde menores até grandes empresas. E, por ser flexível, acompanha o crescimento do negócio. Por isso, é a tecnologia de infraestrutura preferida das startups. Leia mais em: Por que toda startup hoje em dia já nasce na nuvem?.

2. A computação em nuvem é cara: É mito!

A computação em nuvem otimiza seus investimento! Na nuvem, as empresas pagam de acordo com o espaço, recursos e ferramentas que utilizam. Se usar menos recursos, pagará somente por esse uso.

Além disso, é possível ter previsibilidade e evitar surpresas indesejadas em relação aos investimentos.

3. A nuvem é menos segura: É mito!

O fato de mover as aplicações e dados da empresa para a nuvem não significa que eles ficarão mais vulneráveis. Na verdade, é o contrário. Os provedores de cloud seguem padrões de segurança superiores aos que a maioria da empresas consegue implantar: seguem normas e padrões, mantém equipes especializadas e monitoram a infraestrutura em regime 24×7. Muitos fornecem serviços de firewall, criptografia e proteção contra ataques.

Por outro lado, pensar que as informações estão 100% seguras só por estarem na nuvem também é um erro. Assim como em um data center interno, é fundamental que as boas práticas de segurança sejam seguidas por todos os usuários. Saiba mais em: Afinal, computação em nuvem é segura?

4. A computação em nuvem dá trabalho: É mito!

Uma das razões da existência da computação em nuvem é deixar a vida mais fácil para empresas e usuários.

Se a equipe de TI não precisa se preocupar com questões que são facilmente extintas pela computação em nuvem, ela consegue focar no negócio da empresa e, sem dúvida, promove o aumento da produtividade.

O backup na nuvem, por exemplo, permite que dados sejam restaurados rapidamente, de qualquer lugar, evitando, assim, a perda ou atraso de trabalho. Além disso, a nuvem proporciona melhor gerenciamento e compartilhamento de informações internas.

5. É preciso comparar todas as nuvens para escolher a melhor: É mito!

Não é preciso optar por uma única nuvem. É possível utilizar nuvens diferentes e de fornecedores diferentes para aproveitar o que cada uma oferece de melhor.

Esse modelo é chamado de Multicloud e serve para dar suporte a diferentes necessidades e propósitos de trabalho.

Já é possível, inclusive, gerenciar todas as suas nuvens por um único painel de forma centralizada.

6. Sistemas críticos não devem estar na nuvem: É mito!

Sem dúvida, a nuvem é recomendada para serviços críticosA computação em nuvem ajuda a evitar falhas na infraestrutura. Muitas boas práticas são aplicadas para impedir situações que possam prejudicar o negócio. Então é correto afirmar que a Computação em nuvem previne que aconteçam problemas comuns de data centers internos rodando sistemas críticos.

Um exemplo é a possibilidade de aumento ou agendamento de recursos sem precisar desligar serviços.

7. Virtualização é a mesma coisa que computação em nuvem: É mito!

A computação em nuvem é um conceito de arquitetura de TI. Entrega infraestruturas, plataformas e softwares para serem consumidos como serviços. A nuvem usa a tecnologia de virtualização como base, mas vai muito além, agregando automação, gerenciamento, escalabilidade e alta disponibilidade.

E aí, mitos desvendados?

A computação em nuvem é indispensável para as estratégias do seu negócio, e uma grande aliada para enfrentar os desafios do dia a dia.

Ir para a nuvem e gerenciá-la não é fácil, mas, com um parceiro de confiança, é possível aproveitar todos os benefícios que ela oferece e fazer que seu negócio avance.

Gostou desse conteúdo?

Fique atualizado recebendo gratuitamente nossos artigos diretamente no seu email

(Visualizado 117 vezes, 1 vezes visualizado hoje)