Implementação de ERP: os 7 erros que a sua empresa não pode cometer

Implementação de ERP: os 7 erros que a sua empresa não pode cometer

Você quer que sua empresa cresça com qualidade e de maneira organizada, não é mesmo? Para isso, é importante adotar medidas que ajudam na administração do negócio. Uma delas é a implementação de ERP, um software para gestão empresarial. Ele tem como principal benefício organizar as informações para que a companhia seja gerenciada da melhor maneira possível.

No entanto, é necessário tomar alguns cuidados ao optar por esse sistema, pois, caso contrário, você não conseguirá usufruir adequadamente dos benefícios dessa importante ferramenta.

Para não tomar decisões equivocadas durante o período de implementação, preparamos este post com 7 erros comuns que sua empresa não pode cometer. Então acompanhe nosso artigo.

1 – Esquecer do planejamento para a implementação de ERP

Um dos primeiros erros que deve-se evitar em relação à implementação de ERP é a falta de planejamento. Elaborar um estudo adequado, envolvendo estimativas de tempo e recursos, é a garantia do sucesso em relação ao software de gestão.

No entanto, na maioria das vezes, diretores e até mesmo profissionais de TI não fazem o planejamento e os treinamentos necessários para que a empresa utilize o seu novo sistema.

Portanto, se o seu propósito é otimizar o negócio por meio do sistema, defina prioridades, métodos, etapas e as ações para uma mudança promissora. É importante realizar auditorias internas dos processos da companhia, a fim de compreender em que momento a empresa está.

Esse balanço pode ser feito por uma pessoa especializada, que tem o conhecimento e a experiência na análise de todos os detalhes relacionados a esse processo.

O planejamento deve marcar presença nas fases de implementação e também na manutenção do sistema.

2. Pensar apenas no preço

Muitos empresários se preocupam com os custos quando precisam investir em suas organizações. Ao escolher o sistema de ERP que será implantado em seu negócio, leve em consideração as características da sua companhia, como porte, ramo de atuação, atividades desenvolvidas, e não foque apenas no preço.

É importante fazer reuniões com os gestores das áreas da sua organização para que as prioridades sejam estabelecidas. Isso é o que chamamos de Análise de Aderência, um processo que avalia as especificidades da empresa e as define de maneira clara e objetiva.

Dessa forma, você será capaz de optar por um software que vai atender às suas demandas adequadamente.

3 – Esquecer do licenciamento do software

Não pensar no tipo de licenciamento do sistema é outro erro que deve ser evitado. Lembre-se de que há várias modalidades de licenciamento e você precisa optar por aquela que for a mais indicada para sua empresa.

Seu sistema pode ser instalado em sua infraestrutura local, em servidores próprios na nuvem ou ser acessado através de navegadores, na modalidade  SaaS (Software as a Service, ou Software como Serviço, em português). Vale destacar que cada uma dessas modalidades apresenta características específicas.

Por isso, leve em conta as necessidades do seu tipo de negócio ao avaliar o melhor ambiente para instalação do seu ERP.

Caso você tenha dúvidas quanto à possibilidade de se implantar o software em pequenas e médias empresas, não se preocupe! Não há qualquer impedimento quanto a isso. Entretanto, antes de tomar alguma iniciativa, busque um serviço que ajude a escolher o licenciamento mais adequado à sua organização.

4. Omitir o futuro

Não pensar no futuro é outro erro que deve ser evitado ao implantar o ERP. É necessário pensar a longo prazo: considere a respeito dos custos com infraestrutura, variação do número de usuários e treinamentos periódicos.

Você também precisa pensar a respeito do suporte que o fornecedor disponibiliza e verificar se ele realmente atenderá às suas expectativas.

Portanto, não se esqueça de avaliar todas essas questões antes de escolher o seu software. A solução ERP evolui com a tecnologia e pode demandar ajustes ou atualizações a longo prazo.

Essas preocupações podem ser menos relevantes se a solução escolhida for baseada em nuvem pois, devido às características do cloud computing, ela terá uma maior flexibilidade em relação à infraestrutura, inclusão de novos usuários e compatibilidade nativa com dispositivos móveis.

5. Deixar de capacitar e treinar a equipe

Não capacitar e não treinar a equipe de trabalho para usar o sistema são problemas para quem deseja implantar o ERP. É importante que os colaboradores saibam como o software funciona para extraírem o melhor dele.

Deve-de treinar todas as pessoas que utilização o ERP, independentemente do posto que cada uma ocupa. É importante informá-las e conscientizá-las sobre os benefícios que esse sistema oferece a todos os setores da organização.

6. Ter dificuldades para compreender o sistema

Se você tem dificuldades para compreender como funciona o sistema, então seu negócio tem uma situação que precisa ser resolvida.

Para aproveitar o máximo do software e conseguir o retorno do investimento, é necessário saber suas funções, avaliar e explorar os recursos que ele oferece.

7. Pensar que apenas o ERP resolverá todos os seus problemas

Sozinho, o ERP não faz nenhum milagre! É um erro acreditar que o sistema resolverá todos os problemas relacionados à gestão da sua empresa.

Não se esqueça de que o software é uma ferramenta que ajuda na administração dos processos da sua companhia. Mas, para que ele seja eficaz, é necessário que os objetivos a serem conquistados com o uso do ERP estejam bem definidos.

Agora que você já sabe o que deve ser evitado na implementação do ERP, será mais fácil contar com ele para tomar as decisões de maneira estratégica e conquistar o mercado. Afinal de contas, podemos chegar ainda mais longe com a ajuda da tecnologia!

Gostou do nosso artigo? Então, deixe um comentário no post e compartilhe a sua experiência conosco!

Também pode lhe interessar