Computação em nuvem: entenda por que já é uma realidade nas empresas

Computação em nuvem: entenda por que já é uma realidade nas empresas

Muito mais que tendência, a computação em nuvem é uma realidade nas empresas do mundo todo. Segundo uma pesquisa feita pela Kelton Research, 74% das empresas ao redor do globo já adotam a cloud computing.

No Brasil, não é diferente: 75% das empresas já migraram para a nuvem. Iniciada com gigantes da tecnologia como Google, Microsoft, IBM, Amazon e Netflix, a nuvem mudou a dinâmica de todo o mercado, aumentando a competitividade entre as corporações. Agora, agilidade, alta produtividade e flexibilidade são características cada vez mais importantes para o sucesso de um negócio.

Neste cenário mais disputado, empresas de pequeno e médio portes também estão aderindo ao uso do cloud na busca da otimização de custos e melhoria dos processos corporativos. Seguindo esse caminho, a tendência é de que nos próximos anos o uso da nuvem alcance a totalidade das empresas no mundo.

Quer entender melhor porque a nuvem já é uma realidade nas empresas? Então confira o post a seguir!

Aumento da competitividade

Na era da informação, a adoção de um sistema totalmente online mudou a forma como as empresas operam e criam suas estratégias de expansão de mercado.

Mais agilidade, flexibilidade, praticidade e controle das informações estão entre as vantagens que otimizam custos e aprimoram os processos internos de uma empresa, fazendo da computação em nuvem um recurso essencial para o sucesso.

Otimização de investimentos

A migração de um servidor tradicional para a nuvem gera considerável redução de custos para a empresa, que economiza os gastos com a energia elétrica e com a infraestrutura de TI, por exemplo.

Ao contrário dos sistemas locais, que requerem equipamentos o investimento antecipado em uma maior capacidade de processamento para atender uma demanda futura que não se pode prever, os serviços de nuvem podem ser contratados conforme a necessidade e ajustados rapidamente para comportar picos de utilização. Têm ainda a possibilidade de redução em períodos de baixa demanda, gerando redução dos custos.

Além disso, o licenciamento de softwares e inclusão de usuários para operar o sistema podem ter um menor impacto financeiro com o uso da nuvem, de forma que a empresa consegue investir seus recursos em serviços que efetivamente vão agregar valor e melhorar seus processos, aprimorando a qualidade dos serviços e produtos finais ofertados ao cliente.

Melhoria dos processos

Ao migrar para um serviço na nuvem, os gestores e profissionais de TI de uma empresa conseguem focar nos processos internos da organização, já que boa parte da preocupação com o funcionamento do sistema deixa de existir.

Na contratação de serviços em nuvem, parte do gerenciamento é realizado pelo contratante (geralmente  aplicações e, em alguns casos, o sistema operacional). Já os demais itens como manutenção da infraestrutura física e da virtualização ficam a cargo do provedor. Com as prioridades bem estabelecidas, os resultados são equipes de alta performance e o aumento da produtividade da companhia.

Além disso, com a disponibilização de informações em tempo real e de fácil acesso, os processos de tomada de decisão e elaboração de estratégias se tornam mais precisos.

Mobilidade e controle para o crescimento

O uso da nuvem por empresas também beneficia a performance da equipe. O trabalho remoto se torna possível, bastando um computador, smartphone ou tablet com acesso à internet. Além de facilitar a comunicação do colaborador com a organização, independentemente de onde ele esteja, essa é uma tendência que está mudando a dinâmica de empresas no mundo todo e contribuindo para o aumento da produtividade.

Os painéis de dados (dashboards), por exemplo, permitem um controle maior de tudo o que acontece na organização em tempo real, como monitoração de gastos e recursos. Os dashboards são ferramentas de grande valor principalmente para gestores, já que as informações importantes para traçar estratégias e tomar decisões estarão sempre a um clique de distância.

Por fim, outra grande vantagem é a escalabilidade proporcionada pela computação em nuvem. Para empresas em processo de expansão, isso quer dizer que é possível aumentar a capacidade dos servidores na nuvem conforme a demanda da organização, sem a necessidade de grandes investimentos em equipamentos e profissionais para essa adequação.

Aumento do faturamento

Pesquisas recentes sobre a migração de empresas para a nuvem mostram não só o crescimento do número de adeptos, como apontam que a nuvem é diretamente responsável pelo aumento do faturamento de uma organização.

O estudo Worldwide Semiannual Public Cloud Services Spending Guide, feito pela International Data Corporation (IDC) em 2016, mostrou que 10% das empresas entrevistadas aumentaram suas receitas, 77% perceberam redução nos custos com TI e 99% das empresas diminuíram o tempo de trabalho da equipe.

A pesquisa, que entrevistou 3,4 mil empresas em 17 países, mostrou, ainda, que as companhias vão gastar mais de US$80 bilhões até 2019 com serviços públicos de nuvem, atingindo um total de US$141 bilhões, o dobro em relação a 2015.

Enquanto isso, pequenas e médias empresas vão representar 40% dos investimentos em cloud do mundo nos próximos dois anos.

Computação em nuvem por setor

O estudo da IDC também levantou quais setores mais estão aderindo à computação em nuvem, destacando os de indústria (33%), tecnologia da informação (30%), finanças (29%) e saúde (28%) como principais usuários desse recurso.

Infraestrutura como serviço (IaaS)

Os serviços de infraestrutura em nuvem, conhecidos como IaaS, são os que mais crescem no mundo. Uma projeção feita pela Gartner mostrou que a infraestrutura de serviço foi responsável por 38,4% do faturamento total no mercado de cloud computing em 2016.

Entre os serviços da nuvem, o IaaS tem atraído mais adeptos por garantir uma grande flexibilidade e controle ao usuário, que paga apenas pelo consumo real do sistema. Ou seja, os gastos aumentam ou diminuem conforme o uso de processamento e memória com controle total por parte do gestor.

Essas vantagens do serviço têm se tornado grandes diferenciais de negócios, principalmente para pequenas e médias empresas que desejam usar a tecnologia para entregar os melhores serviços e produtos a seus clientes.

Portanto, não ficam dúvidas de que a computação em nuvem vai dominar o mercado em um futuro não muito distante. Para as empresas que desejam se manter competitivas nesse cenário cada vez mais digital, ela certamente é o caminho mais rápido para o sucesso!

 

Quer saber mais sobre como a nuvem pode ajudar em seus negócios? Assine nossa newsletter e continue bem informado!

Também pode lhe interessar